Declarada de utilidade pública associação de recicláveis Acampa

plenario16jun     Com 22 votos favoráveis, os vereadores de Curitiba aprovaram a declaração de utilidade pública da Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis Parceiros do Meio Ambiente (Acampa). A decisão foi tomada durante a sessão plenária desta terça-feira (29). De acordo com o autor do projeto (014.00019.2015), Chicarelli (PSDC), é preciso valorizar o trabalho dos catadores de recicláveis na cidade.

      “É muito importante o trabalho realizado através das usinas de reciclagem, pois agregam renda aos trabalhadores. Isso permite que eles não precisem mais vender para intermediários, mas fornecer o material reciclado pronto, ou quase pronto, para o cliente. Os vereadores precisam incentivar a melhor gestão do lixo na cidade”, salientou.

     O projeto foi apoiado pela vereadora Julieta Reis (DEM), que valorizou o trabalho feito pelos catadores. “Temos que dar apoio àqueles que dependem desse trabalho e se utilizavam da tração animal, por exemplo. O senhor, inclusive, mostrou essa preocupação através da apresentação de uma emenda”, declarou. Na sessão de ontem (28), a Câmara aprovou em segundo turno a matéria que proíbe o uso de tração animal na capital (leia mais).

     Durante o debate, a vereadora Noemia Rocha (PMDB) destacou que a gestão do lixo, incluindo os recicláveis, deve ser tratada com “urgência” em Curitiba. “Precisamos de alternativas para reduzir a produção de lixo e de conscientizar a população sobre o tema. Também vou reapresentar o projeto que dá destinação diferenciada às bitucas de cigarro e necessitam de tratamento específico”, avaliou.

Fonte: Site da CMC

(Leia Mais…)

Aprovada doação de terreno à Cohab para atendimento social

Noemia Rocha disse que é necessário esclarecer melhor para qual fim será utilizado o lote. (Foto: Chico Camargo/CMC)

Noemia Rocha disse que é necessário esclarecer melhor para qual fim será utilizado o lote. (Foto: Chico Camargo/CMC)

     A Câmara Municipal autorizou em primeiro turno, na sessão desta terça-feira (29), projeto do Executivo que autoriza a doação de um terreno do município, no bairro Tatuquara, para a Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab-CT). A operação, aprovada com 21 votos favoráveis, é de uma área que mede 216,41 m² e foi avaliada em R$ 63 mil. Conforme a mensagem do prefeito, irá servir para a implantação de uma casa da comunidade no local, para atendimento social (005.00077.2015).

      A vereadora Noemia Rocha (PMDB), no entanto, disse que é necessário esclarecer melhor para qual fim será utilizado o lote, e se “serão atendidos crianças, idosos ou imigrantes”. “Quero saber para quem será direcionado o atendimento e qual a demanda em relação à construção desta casa”, indagou. Para Valdemir Soares (PRB), essas dúvidas devem ser esclarecidas antes da votação e que “os projetos [de lei] não podem deixar dúvidas”.

Fonte: Site da CMC

(Leia Mais…)

Noemia Rocha apoia a proibição do uso de veículos de tração animal

DSCN1571     Durante a sessão plenária desta quarta-feira (23), a vereadora Noemia Rocha (PMDB) se posicionou favorável ao projeto de Lei que proíbe o uso de veículos de tração animal e exploração animal. “Parabéns à todos os envolvidos nesta ação. Nós vamos votar juntos”, destacou.

      Em sua fala, ela lamentou fatos de violência animal ocorridos diariamente. “Animais são criaturas de Deus, têm que ser amados e cuidados. Eu tenho três em casa, todos adotados. Penso na adoção consciente e que devem existir cada vez mais políticas públicas para proteger os bichinhos”.

     Noemia Rocha também parabenizou os protetores. “É por causa da luta deles que este projeto está aqui hoje para votação. É a resposta de uma demanda, com três mil assinaturas dizendo que querem a proibição. Está se pensando no todo, no trabalhador e no animal.”

Aprovado plano de carreira do magistério

(Foto – Anderson Tozato/CMC)

(Foto – Anderson Tozato/CMC)

      Sempre mantendo a população informada, a corregedora da Câmara Municipal de Curitiba, vereadora Noemia Rocha (PMDB), usou o seu twitter, na manhã desta segunda-feira (13), para comentar a votação do projeto de Lei que institui o plano de carreira do magistério de Curitiba, aprovado em primeiro turno.

    Durante a sessão plenária, acompanhada por diversos professores, Noemia Rocha votou favorável a matéria e a todas as emendas apresentadas. Pelo microblog a parlamentar destacou “votei favorável as 7 emendas do PL Inst Plano de carreira do Magistério de Ctba, 10 votos a 20 contra.”

Urna eletrônica: confira a ordem de votação e saiba como votar

Imprima sua “cola” para levar no dia da eleição

      No dia 05 de outubro, os eleitores terão de digitar os números correspondentes a cinco candidatos e, após cada um deles, a tecla “confirma” ou “corrige”. Aparecerão no painel da urna o cargo disputado, o nome e a foto do candidato, assim como a sigla do partido político.

       Na ordem de votação, primeiro aparece o painel do deputado estadual, em seguida o deputado federal. Por terceiro o senador, seguido do governador e por fim o painel do candidato a presidente da república.

Fonte: Gazeta do Povo

(Leia Mais…)

urna_votacao

Encontre seu local de votação e veja os documentos aceitos

votacao       No dia da eleição, o eleitor tem de comparecer ao local de votação predeterminado, com o título de eleitor e um documento com foto. Serão aceitos o RG ou carteira de identidade funcional, carteira de trabalho, habilitação (CNH), passaporte ou certificado de reservista para identificar o eleitor, de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

      A votação em primeiro turno ocorre no dia 5 de outubro, um domingo, das 8 às 17h. Se houver segundo turno para os cargos de governador e presidente, a nova votação será no dia 26 de outubro, no mesmo horário.

Fonte: Gazeta do Povo

(Leia Mais…)

Plenário aprova Vizinhança Participativa e emendas em 2º turno

(Foto – Andressa Katriny/CMC)

(Foto – Andressa Katriny/CMC)

    O projeto de lei que cria o programa “Vizinhança Participativa” em Curitiba será submetido a uma nova votação na semana que vem, para redação final, apesar de ter sido aprovado, nesta quarta-feira (10), em segundo turno. Após quase quatro horas de debate, os vereadores aprovaram a iniciativa e mais três emendas, que agora serão integradas ao texto e novamente submetidas ao plenário, como determina o regimento interno da Câmara Municipal nesses casos.

     A votação em redação final está prevista no artigo 159 do regimento interno do Legislativo. É uma situação especial que só ocorre quando um projeto de lei sofre modificações na votação em segundo turno, após já ter sido aprovado. Pela norma, a Mesa Executiva tem dois dias para unificar o texto original e as alterações, tendo que submetê-lo ao plenário na sessão seguinte (próxima segunda-feira, 15 de setembro, neste caso).

    Nesse “terceiro turno”, o projeto não pode mais ser rejeitado, cabendo somente a realização de eventuais ajustes na redação formulada pela Mesa Executiva (artigo 134 do regimento, parágrafo 3°).

Projeto e emendas

     De autoria do vereador Jonny Stica (PT), o projeto “Vizinhança Participativa” cria a possibilidade de a própria comunidade propor parcerias à administração pública municipal com o objetivo de realizar obras pontuais e de baixo valor – como reforço da iluminação pública, videomonitoramento ou recapeamento asfáltico. O texto aprovado hoje é o do substitutivo geral 031.00057.2013, que por sua vez já tinha atualizado o projeto original 005.00421.2013. O resultado foi de 20 votos favoráveis e 10 contrários.

     Noemia Rocha (PMDB) reiterou as observações de ontem e afirmou ser contraditório que o poder público se mostre apto a realizar obras em parceria com setores privilegiados da população, enquanto locais vulneráveis não recebem atenção suficiente. Ela mencionou a revitalização asfáltica realizada na rua Brigadeiro Franco que, segundo ela, é uma via privilegiada.

Fonte: Site da CMC

(Ler matéria completa…)