Mutirão oferece vagas de emprego e qualificação para jovens de Curitiba

mutirao_emprego    Jovens acima de 16 anos que estejam procurando o primeiro emprego, ou que se encontrem desempregados, terão uma boa oportunidade nesta quinta-feira (15) e sexta-feira (16), quando será realizado o Mutirão do Primeiro Emprego.

    Mais de 600 vagas de emprego e outras 1.000 para a qualificação profissional estarão sendo oferecidas no mutirão, que acontece no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do Uberaba. Esse bairro foi escolhido por ser a regional Cajuru a que possui maior demanda de jovens sem ocupação econômica.

Mutirão do Primeiro Emprego

Data: 15 e 16 de agosto de 2013 (quinta e sexta-feira)

Horário: 9h às 16 horas

Local: CRAS Uberaba – Rua Augusto David de Moraes, 160, bairro Uberaba.

Fonte: Prefeitura de Curitiba

Eleições 2012: tire suas dúvidas sobre o segundo turno

Eleitores de Curitiba, Ponta Grossa, Cascavel, Londrina e Maringá voltarão às urnas no próximo domingo para escolher o prefeito dessas cidades

Em seis dias, eleitores de Curitiba, Ponta Grossa, Cascavel, Londrina e Maringá irão escolher os administradores das cidades pelos próximos quatro anos. O segundo turno ocorre em 28 de outubro. Alguns eleitores ainda têm dúvidas sobre o pleito. A Gazeta do Povo preparou um tira-dúvidas com as questões mais frequentes com relação ao segundo turno.

Quem não votou no primeiro turno, poderá votar no segundo?

Sim. O eleitor quem não votou no primeiro turno poderá participar do segundo. Em Curitiba, a pessoa precisa ter feito o recadastramento biométrico para votar, de acordo com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PR). Mesmo assim, o eleitor terá de justificar a ausência no primeiro turno, o que deve ser feito até 7 de dezembro.

Como justifico a ausência no primeiro turno?

O eleitor deve preencher o formulário de Requerimento de Justificativa Eleitoral e entregá-lo nos cartórios eleitorais ou nas centrais de atendimento ao eleitor. Em Curitiba, o endereço é Rua João Parolin, 55, no Prado Velho.

Se o requerimento tiver dados incorretos ou não for possível identificar o eleitor, a justificativa não será considerada válida. Além do formulário, a pessoa também terá de apresentar um documento oficial com foto e o título de eleitor. O eleitor precisará justificar a ausência em cada turno da eleição.

Quem está com o título cancelado poderá regularizá-lo em tempo de votar no segundo turno?

Não. Quem deixou de votar nas últimas três eleições e não justificou as ausências está com o título cancelado. Nesse caso, não será possível regularizar a situação com a Justiça Eleitoral em tempo de votar em 28 de outubro. O mesmo vale para o eleitor da capital que não fez o recadastramento biométrico. De acordo com o TRE, a população poderá regularizar a situação a partir da segunda quinzena de novembro.

A pessoa que está com o título cancelado fica impedida de tirar passaporte ou carteira de identidade; receber pagamento se for funcionário público; participar de concorrência pública; obter empréstimos nas autarquias, sociedades de economia mista, caixas econômicas federais ou estaduais; participar de concurso público; renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo.

Fonte: Gazeta do Povo

(Leia Mais…)

Noemia Rocha apoia Ratinho Junior

      A vereadora Noemia Rocha (PMDB) declarou apoio, na manhã desta segunda-feira (15), ao candidato Ratinho Júnior para disputa de segundo turno das eleições para a Prefeitura Municipal de Curitiba. Além da parlamentar, o ex-candidato à prefeito, Rafael Greca, também firmou a parceria.

Saúde dos curitibanos sofre de “informática”

      O prefeito Luciano Ducci, médico, ex-secretário municipal de Saúde e premiado condutor de alguns bons programas na área da saúde pública – como o Mãe Curitiba –, esperava que pudesse ser reconhecido nas urnas pelos bons serviços prestados ao setor. Ele ainda não perdeu a esperança, mas enfrenta fortes dores de cabeça com o funcionamento deficiente que o sistema vem apresentando nos últimos meses – exatamente no ano em que busca a reeleição.

      Filas de pacientes, demora exagerada nos atendimentos, unidades 24 horas que às vezes só funcionam 12, falta de médicos e outros profissionais – tudo isso tem provocado reclamações azedas da população que depende dos serviços gratuitos dos postos espalhados pela cidade. Pelo menos duas mortes recentes foram registradas em razão das deficiências.

      Sabe-se agora que uma das causas está na informática. O problema começou no início desse ano, quando os prontuários dos pacientes foram “migrados” para um outro software instalado pelo ICI (Instituto Curitiba de Informática). Além de travamentos constantes, aconteceu também o pior: o sistema não “lia” os prontuários produzidos na versão antiga ou embaralhava os dados, trocando nomes, doenças, datas dos atendimentos anteriores, diagnósticos, exames etc. Às vezes, informações sigilosas, de conhecimento apenas do paciente e do médico, ficam disponíveis para qualquer um.

Fonte: Gazeta do Povo

(Leia Mais…)

Após rescisão, prefeitura pagou R$ 9 mi à Consilux

Embora o contrato para operação do sistema tenha sido cancelado há um ano, empresa ainda recebe dinheiro público. Município diz que verba se refere a indenização

     Um ano depois de a prefeitura de Curitiba rescindir unilateralmente o contrato com a operadora de radares Consilux, em março do ano passado, a empresa recebeu R$ 8,7 milhões do Executivo municipal pelo uso dos equipamentos e de mão de obra especializada para a operação do sistema.

     A rescisão ocorreu após a empresa ser citada em denúncia de fraude em radares apresentada pelo programa Fantástico, da Rede Globo. Na época, a prefeitura pagou uma indenização por lucro cessante de R$ 76.751,80, e R$ 981.311,83 por serviços de manutenção remanescentes. Outros R$ 6.595.624,59 seriam repassados em parcelas até o fim do contrato, que tinha validade até fevereiro de 2012.

Gazeta do Povo

(Leia Mais…)