Noemia Rocha participa de Conferência sobre drogadição

1        A presidente da Comissão de Saúde e Bem-Estar Social da Câmara Municipal de Curitiba (CMC), vereadora Noemia Rocha (PMDB), participou na noite desta sexta-feira (24), da IV Conferência Municipal de Políticas sobre Drogas de Curitiba, no campus da Universidade Federal do Paraná (UFPR), no Jardim Botânico.

            De acordo com a parlamentar, estes debates são fundamentais para que novas ações sejam desenvolvidas para solucionar o “grande problema da drogadição”. A peemedebista já havia participado pela manhã, de um debate sobre as drogas no ambiente de trabalho e na família, realizado pela Escola do Legislativo da CMC.

            A conferência – que acontece a cada dois anos – foi uma iniciativa do Conselho Municipal de Políticas sobre Drogas de Curitiba (Comped) em parceria com a prefeitura. Entre as autoridades presentes estavam o prefeito Gustavo Fruet, a presidente da Fundação de Ação Social (FAS), Marcia Fruet, e o diretor do Departamento de Política sobre Drogas da Secretaria da Saúde de Curitiba, Marcelo Kimati.

Gestantes usuárias de drogas

            Noemia Rocha trabalha com a recuperação de dependentes químicos há quase 30 anos e uma de suas principais bandeiras na CMC é o combate às drogas. Um de seus principais projetos é a construção de casas de apoio e reabilitação de gestantes usuárias de drogas – iniciativa que deve ser implantada ainda este ano.

            De acordo com Marcelo Kimati, a parlamentar ajudou a desenvolver uma mudança de plano de trabalho de um convênio com o Ministério de Justiça para a abertura de vagas e uma unidade para cuidado de pessoas que estão em situação de grande vulnerabilidade, em especial as gestantes com problemas com drogas. “Felizmente este processo tramitou e já está entrando em licitação. Para os próximos meses nós podemos aguardar que será executado”, destacou.

Anúncios

Escola do Legislativo debate drogadição no ambiente familiar e profissional

seminario            A Escola do Legislativo da Câmara de Curitiba promoveu, na manhã desta sexta-feira (24), debate sobre drogadição no ambiente de trabalho e na família. A vereadora Noemia Rocha (PMDB) fez a saudação oficial e destacou a escolha do tema: “Trabalho com a recuperação de dependentes químicos há quase 30 anos. Estamos lidando com uma nova geração de viciados que ainda estão no ventre [materno]. É uma uma situação muito grave”.

            Segundo o diretor da Escola do Legislativo, Antonio Torrens, a intenção é abordar “temas que não são leves, mas que precisam ser discutidos”. Também participaram da atividade os vereadores Chicarelli (PSDC) e Professora Josete (PT). A psicóloga Dione Maria Menz, professora da Universidade Federal do Paraná (UFPR), abordou, por exemplo, a maneira de se diagnosticar a dependência do álcool, as dificuldades do tratamento e a relação estabelecida entre o paciente e a equipe de atendimento. “A pessoa está em uma emergência de saúde e precisamos tratá-la como em qualquer outro problema clínico”, disse. “A dependência de drogas é um fenômeno multicausal complexo. Precisamos entender muito mais de pessoas do que de drogas”, acrescentou.

Fonte: Site da CMC

(Leia Mais…)

Debate sobre drogadição

13    A vereadora Noemia Rocha (PMDB) parabenizou a Escola do Legislativo da Câmara de Curitiba pela realização do debate “Drogadição no ambiente de trabalho e na família”. “O tema é de grande relevância. Hoje tivemos a morte de um jovem, em frente a um bar na rua Hugo Simas por causa do frio, mas ele estava alcoolizado”, informou. O evento é aberto ao público e será na próxima sexta (24), às 9h, no auditório do Legislativo. Informações: (41) 3350 4775.

Fonte: Site da CMC

Ações antidrogas

97    Depois de uma reunião com o médico Marcelo Kimati, chefe do Departamento de Políticas sobre Drogas da Secretaria Municipal da Saúde, a vereadora Noemia Rocha (PMDB) voltou a criticar a extinção da pasta Antidrogas na Prefeitura de Curitiba. “Eu quero elogiar o trabalho do Marcelo, mas preciso repetir o que disse a ele: foi um tremendo retrocesso a extinção da Secretaria Antidrogas”, declarou. Para Noemia, falta apoio às entidades assistenciais e leitos nos CAPS.

Fonte: Site da CMC

Noemia Rocha dedica R$ 300 mil para combate às drogas

batida     A vereadora Noemia Rocha (PMDB) dedicou, em suas emendas à Lei Orçamentária Anual para 2016, R$ 300 mil ao Fundo Municipal de Prevenção às Drogas (Fumpred). A proposta foi apresentada em conjunto com o vereador Sabino Picolo (DEM), o qual direcionou R$ 50 mil à causa, o que resultou em uma verba de R$ 350 mil (308.00443.2015). De acordo com a proposta, a intenção é transferir recursos às entidades privadas que atuam no combate à drogadição e à recuperação de dependentes químicos.

      Ao Instituto Municipal de Turismo (IMT), Noemia Rocha reservou duas emendas. Uma delas, no valor de R$ 34 mil (308.00457.2015). De acordo com a vereadora, o valor deve servir de apoio à promoção de eventos culturais oficiais realizados durante o mês de dezembro. A outra emenda, de R$ 10 mil, servirá para os eventos realizados durante o mês de maio (308.00446.2015).

     Noemia Rocha também direcionou emendas ao Fundo Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa (FMPI). Para a causa, foi destinada uma verba de R$ 30 mil, que deve servir para entidades de assistência social voltadas aos direitos da pessoa idosa (308.00451.2015). A vereadora contribuiu ainda em quatro emendas coletivas.

Fonte: Site da CMC

(Leia Mais…)

Noemia Rocha debate projeto para gestantes usuárias de drogas com Marcelo Kimati

DSCN2599     A presidente da Comissão de Saúde da Câmara Municipal de Curitiba, vereadora Noemia Rocha (PMDB), recebeu nesta semana, a visita do Diretor de Saúde Mental, Marcelo Kimati Dias, em seu gabinete. Durante o encontro, de acordo com ela, foram debatidos projetos de combate às drogas, em especial para grávidas dependentes químicas.

     “Foi uma conversa muito produtiva, que só vem reafirmar a nossa parceria”, destacou a parlamentar, que tem como uma de suas principais iniciativas o Centro de atendimento para gestantes usuárias de drogas, iniciativa pioneira no Brasil.

    Segundo Noemia Rocha, o serviço vai oferecer abrigo para as dependentes químicas, que receberão tratamento e poderão ter seus filhos em segurança. Além disso, a matéria visa a recuperação da escolaridade, capacitação profissional e reinserção no mercado de trabalho.