Empresário comenta sobre as “10 medidas contra a corrupção”

noemia_e_empresuario_ak     Convidado por Noemia Rocha (PMDB), o empresário Markenson Marques, fundador da empresa de transporte de carga Cargolift, falou aos vereadores no plenário da Câmara de Curitiba nesta quarta-feira (30). Famoso por ter adesivado parte de sua frota de caminhões com mensagens de apoio ao projeto de iniciativa popular votado nesta madrugada pelos deputados federais, as “10 medidas contra a corrupção”, ele fez críticas aos políticos.

     “Eu me envolvi pessoalmente nessa campanha e estive em Brasília para entregar o projeto. No discurso lá, pedi que fosse votado sem alterações”, contou. Para Marques, as mudanças introduzidas pelos políticos “assassinaram mais de dois milhões de brasileiros”, em referência às assinaturas no projeto de iniciativa popular. Ele chegou a dizer que o ocorrido era uma tragédia das mesmas proporções que a queda do avião da Chapecoense.

      Logo após defender as “10 medidas contra a corrupção” o empresário disse que os vereadores de Curitiba poderiam dar um exemplo, alterando uma lei que, segundo ele, “desincentiva o investimento”. O fundador da Cargolift reclamou da norma que trata da unificação de áreas de um mesmo dono particular, de 1966, que nestes casos estipula doação de 10% do lote ao Município. “Será que estamos num país comunista?”, perguntou. Ele pediu a revisão da norma e a centralização dos procedimentos burocráticos numa só secretaria municipal.

Informações: Site da CMC

(Leia Mais…)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s