Hospitais pedem que emendas ao orçamento sejam direcionadas à saúde

22598763870_5fb20f2b6c_b     O diretor corporativo do hospital Pequeno Príncipe e o interventor do Hospital Evangélico pediram em plenário, nessa quarta-feira (4), para que fossem elaboradas emendas parlamentares direcionando verbas à área de saúde. A sessão foi suspensa para a manifestação deles. A justificativa de José Álvaro Carneiro, do Pequeno Príncipe, é a de que houve um aumento dos custos de saúde, mas sem a contrapartida proporcional do SUS.

     Já Carlos Motta, do Evangélico, pediu apoio para a aquisição de um tomógrafo (equipamento que fornece imagens mais precisas que as de raios X). Em março, foi inaugurado no Hospital Cajuru um tomógrafo computadorizado adquirido graças a 32 vereadores de Curitiba, que destinaram emendas parlamentares no valor total de R$ 1,085 milhão para a compra do equipamento. A medida foi uma resposta da Câmara Municipal a apelo da direção do hospital (leia mais).

     “No município de Curitiba nascem, em média, 85 crianças por dia. Eu acho que esse número é muito importante para a gente lembrar dos 365 dias do ano e desse volume de crianças que ao nascer imediatamente têm demandas em saúde. Então eu peço a lembrança de quem é pai, mãe, para essa demanda em saúde, das pessoas que nascem aqui em Curitiba e vão evoluindo e vão tendo que ser atendidas em alguma UPA, e aí que existe por trás dessa situação, como retaguarda para quem tem um caso um pouco mais complicado, o Pequeno Príncipe”, disse Carneiro.

     Ele lembrou que a Câmara de Vereadores sempre participou da vida do hospital e apoiou suas atividades. “Nos últimos anos muitas coisas subiram: vale-alimentação 54%, pisos salariais 34,3%, custos gerais do hospital 27% em três anos. Esses aumentos, quando centralizados num indicador chamado FIP/SUS, ficam em 27,1% e agora preciso lembrar aos senhores que o aumento do SUS foi de 0%”, destacou.

     Segundo ele, mesmo assim, foi mantida a mesma quantidade de atendimentos. “Mas como é que a gente mantém a contemporaneidade na medicina, que avança todo o dia, com equipamentos, com novas técnicas e materiais, se o aumento não aconteceu?”. Ele reiterou a solicitação de emendas individuais e também de bancadas, além do apoio para conseguir junto ao prefeito que a emenda se torne “realidade”.

Evangélico

     O interventor do Hospital Evangélico passou aos parlamentares uma relação de equipamentos que poderiam ser doados a três setores do hospital: terapia intensiva, com a intenção de abertura de mais dez leitos; a reabertura de uma das salas do centro cirúrgico que está fechada, para cirurgias de alta complexidade; e a compra de um tomógrafo. “Esse equipamento é crucial no diagnóstico. Há uma carência em tomografia nos hospitais públicos de Curitiba. A máquina quebra por superutilização, já que precisa de um tempo de descanso, mas há muitos exames para serem feitos”, afirmou Carlos Motta, pedindo a colaboração de todos os vereadores para ajudar a sanear o hospital.

Fonte: Site da CMC

(Leia Mais…)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s