Proposta conscientização sobre câncer de cabeça e pescoço

 De acordo com o texto, que também é assinado por Noemia Rocha, o dia 27 de julho foi definido como Dia Mundial do Câncer de Cabeça e Pescoço. (Foto: Chico Camargo/CMC) A conscientização sobre o câncer da cabeça e pescoço pode virar lei em Curitiba. (Imagem: Divulgação/National Cancer Institute) “Quanto antes forem debatidos os cuidados que podem influenciar no aparecimento do câncer, os hábitos podem mudar desde as crianças”, diz Chicarelli, autor da matéria. (Foto: Chico Camargo/CMC) De acordo com o texto, que também é assinado por Noemia Rocha, o dia 27 de julho foi definido como Dia Mundial do Câncer de Cabeça e Pescoço. (Foto: Chico Camargo/CMC)


De acordo com o texto, que também é assinado por Noemia Rocha, o dia 27 de julho foi definido como Dia Mundial do Câncer de Cabeça e Pescoço. (Foto: Chico Camargo/CMC)

     A conscientização sobre o câncer da cabeça e pescoço pode virar lei em Curitiba. Está em tramitação, na Câmara de Curitiba, projeto que institui a celebração da campanha “Julho Verde”, a ser incluída no calendário oficial do município. A matéria, de autoria dos vereadores Chicarelli (PSDC) e Noemia Rocha (PMDB), começou a tramitar dia 1º de setembro, após a leitura no pequeno expediente da sessão plenária (005.00181.2015).

     De acordo com o texto, o dia 27 de julho foi definido como Dia Mundial do Câncer de Cabeça e Pescoço. O projeto autoriza a realização de atividades de conscientização sobre a doença em escolas públicas do município. Entre os objetivos da data está a orientação das crianças para a necessidade de cuidados precoces e de bons hábitos de saúde, a fim de evitar o câncer, além de incentivar o diagnóstico precoce.

     “Quanto antes forem debatidos os cuidados que podem influenciar no aparecimento do câncer, os hábitos podem mudar desde as crianças”, diz a justificativa da matéria. Segundo o texto, os tumores malignos de cabeça e pescoço correspondem a 3% de todos os tipos de câncer, sendo os cânceres de cavidade oral e laringe os tumores mais comuns, já que 60% do total dos casos surgem na área da garganta.

Tramitação

      Com a leitura no pequeno expediente de uma sessão plenária, o projeto de lei começa a tramitar. Primeiro, a matéria recebe uma instrução técnica da Procuradoria Jurídica e depois, segue para as comissões temáticas do Legislativo. Durante a análise dos colegiados, podem ser solicitados estudos adicionais, juntada de documentos faltantes, revisões no texto ou o posicionamento de outros órgãos públicos afetados pelo teor do projeto. Depois de passar pelas comissões, o projeto segue para o plenário e, se aprovado, para sanção do prefeito para virar lei.

Fonte: Site da CMC

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s