Secretário da Saúde diz que erros em UPA foram “inadmissíveis”

IMG-20150629-WA0002Adriano Massuda anunciou que funcionários envolvidos no caso que levou à morte de uma mulher à espera de atendimento no Fazendinha foram afastados

      O secretário Municipal da Saúde, Adriano Massuda, afirmou nesta segunda-feira (29), na Câmara de Vereadores, que são “inadmissíveis” os erros que culminaram na morte de uma mulher à espera de atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Fazendinha, em Curitiba, na terça-feira (23). O representante da prefeitura foi convidado a falar no Legislativo municipal pelo presidente da casa, Ailton Araujo (PSC), e pela presidente da Comissão de Saúde, Noemia Rocha (PMDB).

      Massuda afirmou que os quatro auxiliares de enfermagem envolvidos no atendimento de Maria da Luz das Chagas dos Santos, de 38 anos, foram afastados preventivamente até o término da sindicância para apurar o caso, que tem prazo de até 30 dias para ser concluída.

     O secretário também afirmou que há um parecer de agosto de 2013 que regulamenta a obrigatoriedade de atendimento ao redor das unidades de saúde, o que se enquadra no caso da paciente que morreu na última terça-feira. Massuda informou que reforçou essa orientação aos demais postos de atendimento de saúde após o incidente.

    “Estamos indignados com a possível omissão de socorro dos profissionais que estavam escalados para realizar o atendimento”, disse o secretário, informando que o tempo que a paciente esperou para ser atendida indica que houve omissão. Segundo ele, Maria foi classificada inicialmente como paciente verde, cujo tempo de espera médio é de 2 horas.“Isso também será alvo da sindicância. Mas, a princípio, ainda não podemos emitir qualquer avaliação. Vamos ouvir os profissionais e familiares”, disse ele.

     A presidente da Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores, Noemia Rocha (PMDB) esteve na UPA Fazendinha na última quinta e disse que há sinais claros de negligência. Ela ainda afirmou ainda que ouviu reclamações sobre falta de funcionários. “Sabemos o défict de profissionais no nosso sistema de saúde. E ouvimos que naquela unidade a situação não é diferente”, disse a vereadora. A comissão se reunirá com o secretário municipal de Saúde na próxima terça-feira (30) para discutir o caso.

Fonte: Gazeta do Povo

(Leia Mais…)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s