Com veto mantido, Câmara negociará abono a faltas de servidores

plenario     Por 23 votos a 7, a Câmara de Curitiba manteve, nesta segunda-feira (8), o veto do prefeito aos artigos 8º, 9º e 10º da lei 14.653/2015, que abonavam faltas de servidores do magistério, da saúde e da educação infantil por greves realizadas em 2014 e 2015. A sessão foi suspensa em dois momentos, por cerca de uma hora, e os vereadores negociaram o protocolo de uma indicação ao Executivo, em que pedem a exclusão das penalidades aos dias de paralisação das fichas funcionais das três categorias (201.00344.2015). A proposição deverá ser votada em turno único, na sessão desta terça (9).

      Noemia Rocha (PMDB) ponderou que a demanda principal dos servidores não é contra o desconto pelos dias em greve na folha de pagamento, mas para o abono em suas fichas funcionais. De volta ao plenário após uma licença médica, a vereadora pediu que “não haja prejuízo na progressão dos respectivos planos de carreira”.

Trecho tirado do Site da CMC

(Leia Mais…)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s