Avanços no tratamento do SUS beneficiam pacientes hemofílicos

susMinistério da Saúde apresenta balanço com os avanços da Política de Sangue e Hemoderivados. Um exemplo é a oferta do fator VIII recombinante

      Para proporcionar assistência mais qualificada e maior qualidade de vida aos cerca de 12 mil hemofílicos brasileiros, a Política Nacional de Sangue e Hemoderivados, desenvolvida pelo Ministério da Saúde, tem alcançado importantes avanços nos últimos anos. Uma das principais conquistas foi o início da oferta do Fator VIII Recombinante (Hemo 8-R), considerado o tratamento mais moderno para hemofilia A, com a marca da Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia (Hemobrás).

      A oferta do Fator VIII marca o Dia Internacional da Hemofilia, celebrado nesta sexta-feira (17). A hemofilia se apresenta por dois tipos – A ou B –, atinge predominantemente o sexo masculino e não tem cura. A doença, que vitimou personalidades como o cartunista Henfil e seu irmão, o sociólogo Betinho, é grave, hereditária e genética. Entre os sintomas registrados estão as hemorragias e sangramentos constantes.

     O Brasil é o terceiro país do mundo em número de portadores de coagulopatias (enfermidades do sangue). Diante deste cenário, desde 2004 a Coordenação-geral de Sangue e Hemoderivados (CGSH) desenvolve uma política de atenção aos pacientes com coagulopatias hereditárias, trabalhando tanto no fornecimento de pró-coagulantes, quanto no fomento da assistência prestada a estes pacientes.

Fonte: Portal da Saúde

(Leia Mais…)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s