Erasto Gaertner pode perder robô cirurgião

visita_hospital_erasto2

Mestre Pop, Noemia Rocha e Chicarelli deram início à série de visitas da Comissão de Saúde de 2015. (Foto – Chico Camargo/CMC)

      O Hospital Erasto Gaertner tem até a próxima terça-feira (31) para atingir 60% de captação de recursos para a implantação de um sistema cirúrgico robótico. Inscrito no Pronon (Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica) do Ministério da Saúde (MS), o projeto depende desta meta para que sua implementação seja autorizada. A informação foi obtida pela Comissão de Saúde da Câmara Municipal, durante visita à instituição nesta sexta-feira (27).

       Segundo o superintendente do hospital, Adriano Lago, o potencial de captação aprovado pelo MS foi de R$ 15,6 milhões. A implantação do robô cirurgião e capacitação de uma equipe especializada deverão ampliar a oferta de cirurgias em pacientes com câncer. Serão em torno de 500 procedimentos, demanda extraordinária que atualmente não é atendida pelo convênio com o SUS (Sistema Único de Saúde).

      “O projeto é caro porque o custo da cirurgia é muito alto, cerca de R$ 10 mil. Somente o robô custa US$ 3 milhões. Temos captados 43% do valor do projeto e a estimativa agora é estender o percentual para 45, 46% de captação. Mas o prazo vence dia 31 de março. E projetos que não têm um alcance mínimo de 60% são automaticamente excluídos [do Pronon]”, explica Lago.

     Ao ser questionado pela comissão se o Erasto Gaertner já acionou o Poder Público sobre a situação, o superintendente afirmou que as duas secretarias de Saúde, tanto municipal quanto estadual, receberam solicitações, mas sem sucesso. “Não tivemos um retorno concreto de como a esfera pública pode nos ajudar. Inclusive, conversamos com o Adriano Massuda (secretário municipal), mas ele nos orientou a marcar uma reunião com o prefeito, que ainda não conseguimos”.

      A Comissão de Saúde da Câmara vai intervir nessa situação para ajudar o cumprimento da meta e comprometeram-se a conseguir uma agenda com o prefeito Gustavo Fruet até a próxima segunda-feira (30). “É um problema que pode ser solucionado por meio de uma agenda com a prefeitura e com o governo do estado. Eles estão tentando de todas as maneiras, mas não estão conseguindo. Uma agenda é uma ação simples que já poderia ter resolvido o impasse. A situação é complicada. O prazo termina em quatro dias, e a luta para atingir a meta de 60% já tem três meses”, destaca a vereadora Noemia Rocha (PMDB), presidente do colegiado.

      “O projeto trará benefícios à população, à saúde do cidadão. O Erasto Gaertner pode ser impedido de efetivar o sistema robótico por falta de boa vontade do Poder Público, do financiamento das empresas”, complementa.

Fonte: Site da CMC

(Leia Mais…)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s