Noemia Rocha faz balanço de audiência pública

Presidente da Comissão de Saúde, Noemia Rocha apresentou balanço da audiência pública que debateu, na última sexta-feira, a situação dos hospitais que atendem pelo SUS. (Foto – Andressa Katriny/CMC)

Presidente da Comissão de Saúde, Noemia Rocha apresentou balanço da audiência pública que debateu, na última sexta-feira, a situação dos hospitais que atendem pelo SUS. (Foto – Andressa Katriny/CMC)

      A vereadora Noemia Rocha (PMDB) apresentou um balanço da audiência pública da Comissão de Saúde que discutiu, na última sexta-feira (5), a situação dos hospitais que prestam atendimento pelo SUS em Curitiba (leia mais). “A maior queixa é a falta de repasse no dia certo. O Evangélico e outros hospitais declararam que pode fechar”, disse a vereadora, presidente do colegiado.

      Noemia destacou que o Hospital Evangélico precisa pagar multa diária se atrasar o pagamento dos funcionários, e que para evitar isso busca financiamento com bancos, endividando-se cada vez mais. “O Massuda (Adriano, titular da Secretaria Municipal da Saúde), diferentemente dos outros secretários, mostrou interesse. Foi explicado que 95% dos repasses vêm do governo federal e que o restante é divido entre governo estadual e prefeitura. O repasse do governo é muito pequeno e mesmo assim há um ano não fazem o repasse à assistência farmacêutica e há seis meses não ocorre o do Samu”, acrescentou. Ela também falou sobre os R$ 11 milhões que o Legislativo abriu mão em prol da área.

Fonte: Site da CMC

(Leia Mais…)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s