Utilidade Pública é tema de discussão

8      Durante a sessão plenária desta terça-feira (21), foi debatido o projeto de lei que declara de utilidade pública o Centro Espírita Tribo do Caboclo Pena Branca. Para a vereadora Noemia Rocha (PMDB), existe uma possível irregularidade na iniciativa que precisaria ser analisada antes da votação.

     “Trabalho com ação social há mais de 15 anos e entendo que o país é laico e temos direitos iguais, independentes da nossa religião, mas encontramos um erro na parte técnica.”

     De acordo com a parlamentar, a lei exige que a entidade apresente um balanço, assinado por um contador, no entanto, a matéria traz apenas um movimento de caixa. Além disso, ela afirma que a entidade precisaria ter um ano de atividades oficializadas antes do projeto ser apresentado. “O centro foi oficializado em 2 de julho de 2013 e foi dado entrada no processo em 22 de outubro de 2013”, afirmou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s